DESIGN UNIVERSAL …. PARA TODOS!

“O Design é a ponte que une o nosso presente insustentável com o nosso futuro comum sustentável, e deve sempre ter uma atitude inovadora quebrando conceitos ultrapassados e também criando novos paradigmas de acordo com uma nova existência humana mais consciente e respeitosa com o Planeta Terra.”

10661716_821858541187282_7389523449262767767_o

 

 

 

 

 

 

 

Aproveitando sua passagem por Curitiba, o Designer Marcio Dupont, além de conduzir o módulo 6 do Programa de Ecodesign, vai aproveitar também para facilitar o workshop Design Universal, onde vai falar sobre diferentes temáticas relacionadas a design, sustentabilidade e inclusão social.

Segundo Marcio existe uma necessidade de um aprofundamento no entendimento do que é o Design Universal, quase sempre entendido com foco apenas no âmbito arquitetônico, não contemplando os benefícios gerados pelo Design Inclusivo aplicado ao design de produto e ao design gráfico.

“Um dos objetivos primordiais do design é proporcionar qualidade de vida a todos, sem exceção. Entretanto, parece que essa qualidade de vida é apenas um direito dos usuários sem deficiência ou dos usuários jovens e saudáveis.”

Dentro desta temática, Marcio vai falar também sobre a importância das empresas perceberem o crescimento deste mercado, que deve ser explorado e contemplado de maneira cada vez mais importante.

“Se o tema da inclusão ficar marginalizado e não permear os eventos como uma diretriz central e orientadora, o país perderá uma oportunidade única de começar a construir, com sucesso e consciência, uma futura sociedade sustentável.”

O Designer Marcio Dupont acredita que o Design no século 21 deve ser percebido como uma poderosa ferramenta para a educação meio-ambiental da sociedade, assim contribuindo para escolhas mais saudáveis para a construção de uma sociedade sustentável.

Uma ótima oportunidade para empreendedores das mais diversas áreas, que pretendem potencializar seus projetos e inovar no mercado de produtos e serviços que contemplem de maneira profunda a sustentabilidade bem como o acesso universal do mercado consumidor.

A palestra será na PUC, no dia 08 de outubro, quarta feira, às 19h00, na SALA D 12 – Bloco 2, e será gratuita, e workshop ocorrerá no Escritório Verde da UTFPR nos dias 09 e 10, das 14h00 às 17h00

 

 

Valor da palestra: entrada franca

 

Valor do workshop:R$ 180,00*

<a href=”https://eventioz.com.br/e/design-universal-design-ao-vivo/registrations/new?from_button=yes&source=orevib&utm_campaign=or_design-universal-design-ao-vivo&utm_content=integrated_button&utm_medium=integration_tool&utm_source=eventioz” target=”_blank”><img src=”https://eventioz.com.br/e/design-universal-design-ao-vivo/promotion_button.png?size=large&content=Inscrever-se+agora&from=FF8000&to=E97500&font=FFFFFF” alt=”Eventioz – design-universal-design-ao-vivo”></a>

 

*Consulte descontos especiais e formas de parcelamento.

 

Maiores informações: contato@designaovivo.com.br ou 9627-1914 (TIM) | 88189989 (VIVO)

 

PROGRAMA DE ECODESIGN: Módulo 6 – Mercado e Consumo

Por Rafael Souza

Após os módulos de Ferramentas em Ecodesign e Inovação Social, quando pudemos refletir sobre diferentes metodologias para identificar inovações e desenvolver estratégias de inovação para a sustentabilidade, chegou a hora de falarmos sobre o MERCADO e CONSUMO na perspectiva da sustentabilidade.

banner modulo 6 paraCAPA face

 

 

 

 

 

 

 

E o convidado para ministrar o módulo 6 de nossa programa, será o mestre em Design de Produtos Sustentáveis, Márcio Dupont.

Qual é a importância e os impactos do consumo na sociedade? Qual é a relação entre o consumo e a sociedade e como isto esta relação está se desenvolvendo como um todo na sociedade?Como nós, como ecodesigners, podemos projetar para o mercado oportunidades para o desenvolvimento de um ciclo virtuoso?

Neste módulo vamos trabalhar o mercado e o consumo abordando e, através de  dados de consumo do mercado convencional e o mercado de consumo responsável, ético e solidário, refletir sobre como estabelecer formas de relação com o mercado e como apoiar o movimento e iniciativas inovadoras para a sustentabilidade.

Serão trabalhados e refletidos conceitos de consumo visando a sustentabilidade, em formas de comunicação para o consumo consciente,  Fair Trade, ratreabilidade de produtos e selo, círculo virtuoso de consumo, entre outros conceitos que vem trazendo forma e estrutura para o desenvolvimento do mercado de consumo sustentável.

album design hits

 O local que receberá o curso neste momento será a ALBUM DESIGN HITS, numa parceria ‘win-win’ com a Escola Design ao Vivo, através da proprietária Gabi Garcez Duarte, que tem um olhar especial para a cadeia produtiva da moda.

 

 

Um ótima opção para empreendedores de diferentes áreas, antenados nas novas tendências e necessidades do atual contexto social e ambiental e que querem desenvolver seus projetos e empreendimentos com bases para desenvolver estratégias de mercado para um consumo mais consciente e responsável.

 

Além do módulo 6 do Programa de Ecodesign, Márcio Dupont vai aproveitar sua passagem por Curitiba para realizar o workshop Design Universal, onde abordará diferentes temáticas e estratégias relacionadas para refletirmos e potencializarmos a dimensão da Acessibilidade em diferentes projetos e empreendimentos nas mais diversas áreas, desde produtos médicos, linha eletro, automóveis, arquitetura urbana, entre outros: até amigabilidade – PARA TUDO E TODOS.

 

Para saber mais entre em contato pelo e-mail: contato@designaovivo.com.br ou pelo telefone, 4196271914.

Design para Inovação Social e Sustentável

Por Rafael Souza

“Se você olhar cuidadosamente… além do fluxo principal, além dos comportamentos padrões, além do pensamento convencional, aí surge a Inovação Social. Alguns sinais interessantes aparecem, indivíduos e comunidades que se auto-organizaram agem a partir da diferença: O Design para Inovação Social e a Sustentabilidade !

Após o módulo de Ferramentas em Ecodesign, onde vimos diversas ferramentas estratégicas e pró-operativas em Ecodesign, e metodologias de criação para a Sustentabilidade, tivemos a oportunidade de receber a designer e doutora pela Polimi – IT,  Liliane Iten Chaves, para compartilhar suas experiências e falar sobre o Ecodesign e a Inovação Social.

rafa, ale, e luan

 

 

 

 

 

Rafael, Alexandre e Luan apresentando sua análise

Liliane  nos mostrou vários cases de inovação social, além de ferramentas, as quais podemos usar para identifica-las e utilizar desta abordagem para o desenvolvimento de  produtos e serviços. Como uma onda, há um movimento, um caminho para a sustentabilidade.

Utilizando como referência o livro “Design para a inovação social e sustentabilidade”, de Ezio Manzini, refletimos sobre a importância do ‘Bem-Comum e do Tempo Contemplativo’ para a sustentabilidade e em como o entendimento de bem-estar como produto e acesso pode levar à insustentabilidades, ao contrário do que imaginam os desavisados. Comentou sobre o ‘efeito Bumerange’: pro exemplo, ao se propor o uso de uma embalagem usada, como o PET para reciclagem e transformação em fio para tecidos e roupa, isto pode se ornar ‘objeto de moda’ e o consumo aumentar tanto, a ponto de que jovens irão querer consumir mais refrigerante, para produzir mais camisetas. A ponto de a indústria se interessar pela matéria prima, que será comprada sem nem passar pelo processo em si.

Liliane nos apresentou também o “Fator 10”, que visa aumentar em 10 vezes a eco-eficiência no processo produtivo  nos próximos 30 anos, onde a sociedade passe a consumir 10% dos recursos que usamos hoje em dia e, desta forma, consiga promover  o progresso das gerações presentes e garantir o acesso a bens naturais para as gerações futuras.

gandhi, uexp e mariah

10716041_700328023383610_867675999_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Momentos de descanso e contemplação durante o sábado, com Gabi Duarte

Refletindo sobre a importância da Inovação Social na perspectiva da do Meio ambiente e tratamentos de resíduos, fomos conhecer a  Unidade de Valorização de Resíduos (UVR) gerida pelo IPCC – Instituto Pró-cidadania de Curitiba,  para saber como funciona o processo de destinação dos resíduos sólidos na cidade, observando o processo de separação dos resíduos bem como identificando desafios e oportunidades do segmento, para o desenvolvimento de projetos.

20140912_150038

20140912_150009

 

 

 

 

 

Imagens da UVR – Unidade de Valorização do Lixo – IPCC

Após passarmos  pelos conceitos e identificar oportunidades dentro das temáticas de “lixo” e “embalagem”, Liliane nos mostrou diferentes ferramentas de pesquisa e identificação  de realidades de Inovações Sociais, como Mapa de sistemas, Blue Print e a aplicação destas em análise de produtos e serviços.

blue print

 Blue print em exercício, analisando os ‘pontos de contato com a população de um bairro’ quando em pesquisa de observação de um grupo de fotógrafos urbanos

 

A medida que os módulos vão passando, vamos conseguindo observar de maneira mais clara este novo horizonte do desenvolvimento profundamente ético e sustentável.

Tudo isto acontecendo na UEXP, lugar de paz e expansão de conhecimentos. Após todo os conhecimentos apreendidos com a professora Liliane, seguímos para o módulo 6 – Mercado e Consumo em Ecodesign, com o professor e pesquisador em design sustentável, Márcio Dupont, mestre em Sustainable Product Design, pela Bournemouth University, Inglaterra (2004)! Aguardem!

Ferramentas para o Ecodesign, as possibilidades de mudança

 

grupo gourmet paramitta

 

 

 

 

 

Sempre que entramos em criação é tenso e lúdico ao mesmo tempo. Assim é, em Ferramentas para o Ecodesign, uma experiência especial no Módulo 4 do Programa de Ecodesign.

Ocorreu de 21 à 24 de agosto, o quarto módulo de Programa de Ecodesign, com a ecodesigner e coordenadora do curso Bernadete Brandão.

Foram apresentadas diversas ferramentas e metodologias, desde métodos para apoiar a Gestão Estratégica e Sustentável, o TNS – The Natural Step e o MDL – Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, passando por ferramentas de diagnóstico de produto e processo ACV – Análise de ciclo de vida e GER – Gerenciamento de resíduos. Elementos de anáse se tornam itens de observação de impacto a serem refletidos e incluídos desde o projeto do produto, criando condições de argumentos com o time interno das empresas para as quais prestamos serviços. ” Energia, Água, Comunidade, Biodiversidade, Florestas, Qualidade do ar e do solo”. E então, por vezes as  coisas ficam duras, sérias e responsáveis, ecodesigners trabalhando com dados que certamente mudarão o rumo da vida das pessoas, do mercado, das empresas e o planeta.

10576961_745831042150881_8679061206270207134_n10678435_701142529969429_4752132771643138446_n10612829_745831168817535_312287423455748067_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para exemplos a praticar, conceituamos sobre EMBALAGEM E MODA. Era a vez dos métodos criativos_ Biomimetismo (para saber mais sobre Biomimetismo, clique aqui), para soluções inovadoras baseadas na natureza.

10636208_701140209969661_749132081763830529_n 10593145_701140179969664_214491693128438771_n

 

 

 

 

 

 

Almoço em locais agradáveis e naturais, e de lá as coisas ficaram bem divertidas.!! Qual é o ‘meme’ de uma flor e por que tem formatos e cores diferentes?

sininhocouve

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sementes que viram ‘embalagens’ de algo muito precioso, ou seriam ‘roupas de árvores bebê’ ? Conjecturas… Como e por que uma semente precisa se defender  com espinhos? Existem situações semelhantes onde isto seria ùtil?

16055_744423268958325_4714455224361909_n 10609544_744422968958355_4959619015074090197_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E… que tal que a roupa fosse viva, e biodegradável?… e por que não?

10614161_744422942291691_7190006218762533597_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agradecemos as fotos de Luan Valloto e Daniela Teodósio.